Tratamento da paralisia facial

Além do devido tratamento médico, você pode recorrer a terapias alternativas para tratamento da paralisia facial, terapias estas que irão complementar o tratamento médico. As terapias alternativas não apresentam contraindicação e são complementares, jamais devem ser usadas como substitutas ao tratamento médico.

Listamos abaixo algumas terapias que podem ser utilizadas e podem apresentar ótimos resultados.

Acupuntura

A acupuntura é um ramo da medicina tradicional chinesa e, de acordo com a nova terminologia da OMS – Organização Mundial da Saúde, um método de tratamento complementar que consiste na aplicação de agulhas no próprio local a ser tratado ou em seus meridianos correspondentes. Não causa dores nem desconforto. Qualquer pessoa pode fazer acupuntura.

Terapias alternativas para tratar paralisia facial: Acupuntura
Acupuntura no tratamento da paralisia facial

O estímulo causado pelas agulhas de acupuntura no tratamento da paralisia facial, faz com que o cérebro entenda que precisa voltar a nutrir aquela região que momentaneamente está desguarnecida de sangue e de seus eventuais nutrientes. É um estímulo ao cérebro para que este perceba o lado da face atingido e que precisa de movimento. Costuma apresentar resultados logo nas primeiras sessões.

Até alguns anos atrás, a acupuntura não era ainda uma terapia reconhecida pela medicina convencional, fato que mudou algum tempo atrás e hoje alguns planos de saúde já oferecem o tratamento de acupuntura com profissionais qualificados aos seus associados. Procure um profissional de acupuntura em sua cidade.
Leia aqui um estudo de caso sobre a aplicação da acupuntura em paralisia facial.

USP confirma a eficácia da Acupuntura e do Reiki

Cura ou Cirurgia Espiritual

Em entrevista ao portal Terra, o médium João Berbel do Templo Espírita Tupyara do Rio de Janeiro, explicou como funciona a Cirurgia Espiritual.

O tratamento espiritual é realizado no perispírito. Não há cortes (físicos), dores ou cicatrizes, embora possam aparecer cicatrizes internas em exames de raio-X, por exemplo, e todas as doenças podem ser tratadas espiritualmente, uma vez que “foram criadas por nós mesmos e não por Deus”, como disse Berbel.

Não é preciso seguir a doutrina espírita para se submeter a um tratamento espiritual, todavia, é preciso ter fé e a vontade de se curar. “Não há um tempo determinado de tratamento. Às vezes a cura vem rapidamente ou demora anos, mas todos recebem a cura”, disse João Berbel.

Mas atenção, tome cuidado com centros espíritas ou médiuns que cobram valores exorbitantes ou pedem “favores” em troca. Os centros espíritas kardecistas e/ou verdadeiramente dos trabalhos de luz, não costumam cobrar pelo atendimento.

Leia: Médicos pesquisam os benefícios do passe espírita

O Templo Espírita Tupyara, no Rio de Janeiro, realiza estas operações no próprio local ou a distância! Sim, você poderá ser atendido pela espiritualidade sem sair de casa e gratuitamente. Basta seguir os procedimentos aqui descritos no próprio site do templo:

Procedimento para operações espirituais a distância pelo Templo Tupyara

Radiestesia

Conforme já comprovado cientificamente, todo corpo ou objeto possui um campo magnético, ou seja, irradia energia. É justamente sobre isso que a radiestesia trata. A palavra radiestesia vem da união de dois termos, a palavra latina radius, que significa radiação e a palavra grega aisthesis, que significa sensibilidade. Assim, radiestesia significa sensibilidade às radiações e é, portanto, a arte ou ciência que investiga as radiações naturais dos objetos, ambientes e seres vivos.

Quando alguém apresenta sintomas de alguma doença, há uma disfunção energética que acompanha os sintomas físicos, podendo esta ser detectada através da radiestesia e a partir dos dados coletados, pode-se tratar o desequilíbrio através das variadas técnicas radiestésicas/radiônicas, que vão reestabelecer o equilíbrio da área afetada auxiliando a cura.

Alguns casos podem ser tratados a distância. Procure um profissional de radiestesia.